MICRORGANISMOS DE ESTIMAÇÃO 

 

A 17 de setembro de 1683 Anton van Leeuwenhoek enviou uma carta à Royal Society of London, na qual relatava a primeira observação que fez de um microrganismo, nomeadamente bactérias da boca humana. Este comerciante holandês que não possuía qualquer formação académica, foi um cientista único, que construiu centenas de microscópios, e conseguiu fazer algumas das descobertas mais importantes da história da biologia.  

 

De forma a assinalar a 5ª edição do Dia Mundial do Microrganismo, celebrado a 17 de setembro de 2021, foi desenvolvida a exposição digital MICRORGANISMOS DE ESTIMAÇÃO, uma organização conjunta entre a Faculdade de Ciências e Tecnologia, a Faculdade de Farmácia e a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, a Escola Universitária Vasco da Gama e o Exploratório Centro Ciência Viva de Coimbra. 

 

Num tempo em que há um microrganismo a marcar o quotidiano da nossa sociedade, quisemos dedicar o Dia Internacional do Microrganismo aos microrganismos que são o dia a dia dos investigadores em microbiologia e que compõem o seu mundo.

 

Os microrganismos não se veem, mas estão em todo o lado, e cada um de nós transporta mais de 100 milhões consigo. Sabemos muito pouco sobre os microrganismos, mas sabemos que podemos aprender muito com eles, de forma a conseguir enfrentar futuros desafios do ponto de vista da saúde pública, da proteção do ambiente, da produção agroalimentar. De um modo geral, sabemos que a nossa sociedade no futuro vai cada vez mais contar com os microrganismos para ser sustentável.  

 

Nesta exposição digital poderá contemplar fotografias dos microrganismos numa placa de Petri e ouvir o testemunho dos investigadores sobre cada microrganismo escolhido. Cada cultura microbiológica terá associada um descritivo do investigador ou investigadora por ela responsável, explicando o motivo pela qual a considera o seu MICRORGANISMO DE ESTIMAÇÃO. 

 

Esta é uma exposição que pode visitar onde quer que esteja e ver microrganismos isolados de todo o mundo.

PET MICROORGANISMS 

 

On September 17, 1683, Anton van Leeuwenhoek sent a letter to the Royal Society of London, in which he reported the first observation he made of a microorganism, namely bacteria from the human mouth. This Dutch merchant, who had no academic training, was a unique scientist, who built hundreds of microscopes, and managed to make some of the most important discoveries in the history of biology.

 

In order to mark the 5th edition of the International Microorganism Day, celebrated on September 17, 2021, the digital exhibition PET MICROORGANISMS will be inaugurated, a joint organization between the Faculty of Science and Technology, the Faculty of Pharmacy, and the Faculty of Medicine of the University of Coimbra, Vasco da Gama University School, and Exploratório Centro Ciência Viva de Coimbra.

 

At a time when there is a microorganism marking the daily life of our society, we wanted to dedicate the International Microorganism Day to the microorganisms that are the daily lives of researchers in microbiology and that make up their world. Microorganisms are unseen but they are everywhere, and each of us carries more than 100 million of them. We know very little about microorganisms, but we know that we can learn a lot from them, in order to face future challenges in terms of public health, environmental protection, and agri-food production. In general, we know that our society in the future will increasingly rely on microorganisms to be sustainable.

 

In this digital exhibition, you can contemplate photographs of microorganisms in a Petri dish and listen to the researchers' testimony about each chosen microorganism. Each microbiological culture will have an associated description from the researcher responsible for it, explaining why he or she considers it his or her PET MICROORGANISM.

 

This is an exhibition that you can visit wherever you are and see isolated microorganisms from all over the world.

petri_Candidas.png